|

Projetos e obras

 

A ARM - Águas e Resíduos da Madeira, S.A. está continuamente a desenvolver projetos e obras que visam beneficiar os seus sistemas de gestão de água potável, de águas residuais e de resíduos na Região Autónoma da Madeira.

Destaque

Otimização e Reforço da Rede de Recolha Seletiva

Designação do Projeto: Otimização e Reforço da Rede de Recolha Seletiva da ARM
Objetivo Principal: Esta operação tem por objetivo a Valorização dos resíduos como recurso, privilegiando a atuação a montante, aumentando a reciclagem e, consequentemente, desviando a deposição em aterro dos resíduos urbanos. No âmbito desta Operação está a ser desenvolvido um projeto piloto de compostagem doméstica no Porto Santo,  que visa avaliar o seu grau de eficácia, para posterior aplicação noutras localidades dentro da área geográfica dos municípios aderentes à ARM, S.A.. As ações que integram esta Operação visam aumentar, no seu conjunto, a taxa de preparação para reutilização e reciclagem bem como aumentar a capacidade adicional de reciclagem dos resíduos.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 882.675,00 €
Apoio Financeiro da União Europeia: Fundo de Coesão - 750.273,75 €
Apoio Financeiro Público Regional: 132.401,25 €
 
Esta Operação integra 6 ações:

1 - Construção de 5 ilhas ecológicas (contentores subterrâneos);
2 - Aquisição de viatura para reforço de recolha seletiva;
3 - Aquisição de contentores para rede de recolha de óleos alimentares usados
4 - Otimização do sistema de transporte de recicláveis entre ecocentros;
5 - Projeto piloto de compostagem doméstica no Porto Santo;
6 - Campanhas de sensibilização ambiental.

Esta Operação irá contribuir para a melhoria dos níveis de serviço da ARM, aumentando as taxas de preparação para reutilização e reciclagem, bem como dar resposta aos normativos legais em matéria de gestão de óleos alimentares usados. O êxito da separação seletiva inicia-se pela mudança de hábitos da população pelo que também não foi descurada a implementação de campanhas de sensibilização acompanhando a implementação dos serviços/equipamentos objeto desta operação.

 

 

Recuperação do Reservatório do Salão – Ponta do Pargo

Designação do Projeto: Recuperação do Reservatório do Salão – Ponta do Pargo
Objetivo Principal: A Operação tem por principal objetivo aumentar a atual capacidade de armazenamento de água para rega no sítio do Salão, na Ponta do Pargo, através da construção de um novo reservatório que garanta uma eficiente gestão e regularização dos caudais mais eficiente.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 868.746,12 €
Apoio Financeiro da União Europeia: FEADER – 738.434,20 €
Apoio Financeiro Público Regional: 130.311,92 €
 
No âmbito da execução deste Projeto encontram-se incluídas as seguintes principais intervenções:
  • Demolição de reservatório de rega existente em betão armado;
  • Construção de um novo reservatório para armazenamento de água de rega, com capacidade útil de 6.000,00m3;
  • Construção de câmara de manobras do reservatório de rega
  • Instalação de medidores de caudal à entrada e à saída das célulasdo reservatório;
  • Beneficiação das infraestruturas de tomada de água existentes;
  • Instalação de sistema próprio de gestão, comando e visualização, e sua integração no Centro de Telegestão da ARM;
  • Lançamentos de novas condutas de adução e de distribuição de água de rega.

 

 

Central Dessalinizadora do Porto Santo - Unidade N.º 2

Designação do Projeto: Central Dessalinizadora do Porto Santo - Unidade Nº 2
Código do Projeto: POSEUR-03-2012-FC-000769
Objetivo Principal: Melhoria da qualidade da água da Central Dessalinizadora do Porto Santo
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 680.000,00 €
Apoio Financeiro da União Europeia: Fundo de Coesão - 578 000,00 €
Apoio Financeiro Público Regional: 102.000,00 €
 
A presente Operação tem como objeto a reformulação da unidade N.º 2 de Osmose Inversa da Central Dessalinizadora do Porto Santo e a substituição do atual sistema de recuperação de energia por um de maior eficiência, visando essencialmente a melhoria da qualidade da água produzida a partir da água do mar, para dar, desta forma, cumprimento às disposições legais.

 

 

Execução de Redes de Abastecimento de Água à Freguesia do Porto da Cruz

Designação do Projeto: Execução de Redes de Abastecimento de Água à freguesia do Porto da Cruz - Sítios de Folhadal, Gambão e Ribeira Tem-te Não Caias
Objetivo Principal: A Operação irá contribuir para a melhoria e o reforço do abastecimento público de água à população da freguesia do Porto da Cruz, e para sanar os problemas existentes afetos ao abastecimento de água da população da freguesia do Porto da Cruz, quer a nível qualitativo como a nível quantitativo, contribuindo para os princípios que pautam o serviço essencial de abastecimento público de água.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 1.603.329,01 €
Apoio Financeiro da União Europeia: Fundo de Coesão – 1.362.829,66 €
Apoio Financeiro Público Regional: 240.499,35 €
 
A presente Operação tem por objeto a otimização do Sistema Adutor e de Abastecimento de Água da freguesia do Porto da Cruz, através de intervenções de construção e,ou de remodelação de infraestruturas existentes, nomeadamente o redimensionamento de condutas adutoras, reformulação de reservatórios, prevendo igualmente a extensão do serviço a populações ainda não abastecidas, nomeadamente através da construção de um sistema elevatório, de um novo reservatório e de uma rede de distribuição devidamente estruturada para as zonas altas da freguesia (Gambão, Folhadal, Ribeira Tem-te Não Caias).
A Operação incide sobre as seguintes intervenções:
  • Reforço dos sistema adutor do Porto da Cruz (através do sistema elevatório do Túnel do Norte), permitindo assegurar o abastecimento regular de água à população de toda a freguesia;
  • Execução de uma rede de distribuição de água devidamente estruturada, construção de um reservatório e de um sistema elevatório para abastecimento de água das populações dos locais altimetricamente mais elevados da freguesia (Folhadal, Gambão e Ribeira Tem-te Não Caias), ainda não abastecidas, bem como a reabilitação de quatro reservatórios.

 

 

Recuperação de Sistemas de Regadio nas Freguesias de Gaula, Santa Cruz e Campanário

Designação do Projeto: Recuperação de Sistemas de Regadio da (ARM) – Águas e Resíduos da Madeira, Sociedade Anónima nas Freguesias de Gaula, Santa Cruz e Campanário
Objetivo Principal: A Operação da “Recuperação de Sistemas de Regadio da (ARM) – Águas e Resíduos da Madeira, Sociedade Anónima nas Freguesias de Gaula, Santa Cruz e Campanário” teve por objeto a recuperação/reabilitação de 8 (oito) infraestruturas hidroagrícolas associadas ao sistema de regadio agrícola, das freguesias de Gaula, Santa Cruz e Campanário.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 379.492,50 €
Apoio Financeiro da União Europeia: FEADER - 322.568,63 €
Apoio Financeiro Público Regional: 56.923,88 €

 

No âmbito da execução deste Projeto foram realizadas as seguintes intervenções:

  • Na freguesia de Gaula procedeu-se à recuperação da levada da Achada de Gaula - Porto Novo, que corresponde a uma derivação da Levada do Pico dos Eiroses;
  • Na freguesia de Santa Cruz  foram concretizadas intervenções em 3 (três) canais: levada da Roda - Tanque do Salão, levada do Tanque do Salão – Palmeira e levada da Caixa do Moinho – São Pedro;
  • Na freguesia de Campanário as 4 (quatro) intervenções incidiram nas seguintes infraestruturas hidroagrícolas: levada do Jardim – Palmeira, levada da Roda – Massapez, levada do Porto da Ribeira – Massapez e levada do Porto da Ribeira – Pedra.
A instalação de equipamentos de controlo e medição de caudais contemplada nesta Operação contribui para uma gestão mais eficiente do recurso água. 
Deste modo, a realização desta Operação contribui para a eficiência hidráulica das infraestruturas, para a redução de custos de exploração e para a melhoria dos níveis de serviço do sistema de regadio nas referidas freguesias.
A Operação em causa consistiu num projeto de melhoramento do sistema de regadio regional, com um importante contributo para a gestão eficiente e sustentável da água, representando, por isso, um investimento com interesse público estratégico.

 

 

ETA da Ribeira Brava - Ampliação da Capacidade de Tratamento

Designação do Projeto: ETA da Ribeira Brava - Ampliação da Capacidade de Tratamento
Objetivo Principal: A Operação tem como principais objetivos a melhoria da qualidade da água tratada e a otimização do abastecimento de água nas freguesias de Campanário e Ribeira Brava, promovendo a saúde pública e o bem-estar das populações abastecidas.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 1.583.180,01 €
Apoio Financeiro da União Europeia: Fundo de Coesão – 1.345.703,01 €
Apoio Financeiro Público Regional: 237.477,00 €
 
A presente Operação inclui um conjunto de intervenções de ampliação da capacidade de tratamento da ETA da Ribeira Brava, com vista à melhoria da qualidade da água tratada, bem como dos níveis de atendimento do sistema atual de adução e de tratamento de água, fazendo face às necessidades qualitativas e quantitativas do abastecimento público de água nas freguesias da Ribeira Brava e do Campanário, concelho da Ribeira Brava, Região Autónoma da Madeira.
A ampliação da capacidade de tratamento da ETA da Ribeira Brava consiste, resumidamente, na construção de uma segunda linha de tratamento, similar à existente, bem como, na beneficiação da caixa de divisão de caudais das Covas e a ampliação da conduta de adução à ETA.

De forma resumida e sumária, as intervenções da Operação consistem:  

  • Na construção de uma nova linha de tratamento, bem como de um sistema de desinfeção por ultravioletas para as duas linhas;
  • Na monitorização, medição e regulação dos caudais das diversas origens e fases do sistema;
  • Na modernização do sistema de controlo e a sua interligação com o sistema de Telegestão;
  • Na construção de uma nova adutora, mantendo a ligação existente.

 

 

ETAR de Câmara de Lobos

Designação do Projeto: Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Câmara de Lobos
Objetivo Principal: A Operação tem por objeto a reformulação da atual ETAR de Câmara de Lobos, com vista à obtenção de um nível de tratamento primário das águas residuais afluentes, em consonância com as disposições da Diretiva do Conselho n.º 91/271/CEE, de 21/05/1991 – Diretiva das Águas Residuais Urbanas (DARU) - e com a legislação nacional em vigor.
Região de Intervenção: Região Autónoma da Madeira
Entidade Beneficiária: Águas e Resíduos da Madeira, S.A.
Custo Total Elegível: 6.590.754,55 €
Apoio Financeiro da União Europeia: Fundo de Coesão – 5.602.141,37 €
Apoio Financeiro Público Regional: 988.613,18 €
 
Esta Operação visa a reformulação do sistema de tratamento das águas residuais que atualmente convergem para a ETAR de Câmara de Lobos, localizada a oeste do espigão rochoso que limita o porto de pesca natural daquela localidade. Esta reformulação torna-se necessária para que se atinja um nível de tratamento primário para as águas residuais, dando cumprimento às disposições preconizadas na Diretiva do Conselho n.º 91/271/CEE de 21 de maio, relativa às Águas Residuais Urbanas (DARU), e demais legislação nacional em vigor.
A ARM - Águas e Resíduos da Madeira, S.A. deu início às obras da ETAR de Câmara de Lobos, que será dotada de tratamento primário, no mesmo terrapleno onde se situa a ETAR atual, que para o efeito será ampliado e reforçada a sua proteção marítima. A descarga das águas residuais tratadas far-se-á no oceano, a 400m da costa, através de um exutor submarino.
Esta empreitada revela-se essencial para a redução da poluição urbana nas massas de água, com especial enfoque no cumprimento da DARU, de forma a assegurar a proteção do ambiente em geral e das águas costeiras, através da construção de uma infraestrutura, capaz de promover um nível de tratamento primário das águas residuais afluentes.
Para além da empreitada propriamente dita a Operação inclui outras componentes relacionadas com os levantamentos, estudos, projetos, coordenação de segurança e assessoria à fiscalização da obra.